20527337_1367493493364560_1518871504_n

No primeiro texto da série eu falei sobre os perigos de uma vida cristã dentro dos templos exemplificando como a agenda de cultos e o enfado semanal atrapalham, de forma as vezes imperceptível, nossa vida em comunidade. No segundo texto eu continuei esse assunto falando até que ponto uma vida cristã dentro dos templos é sadia e que não atrapalha em nossa vida espiritual e nem em comunidade (como igreja).

Hoje pretendo falar do outro extremo: os perigos de uma vida cristã longe dos templos seja em pequenos grupos, célula ou igreja orgânica. Antes de tudo, porém, quero esclarecer que não irei falar de desigrejados nesse texto, justamente porque estou falando de uma vida em comunidade, como igreja. Minha oração é que Deus nos ajude a entender cada traço desse dilema e abra nossas mentes para aplicar as verdades bíblicas em nossa vida. Já faz três anos que sou cristão fora dos templos e por incrível que pareça, foi só quando me afastei das igrejas institucionalizadas foi que realmente conheci a magnitude do evangelho. Entretanto, esse não é o caminho mais fácil e nem recomendável. Eu não saio por aí incentivando todo mundo a sair de suas igrejas e criar um grupo para se reunir em casa. Funcionou comigo e com os meus irmãos, vivemos em comunidade hoje e Deus trabalha conosco dessa forma, mas isso não pode e nem acredito que seja uma regra para uma melhor vida cristã em comunidade.

1) CONFUNDIR LIBERDADE COM LIBERTINAGEM: Se você faz parte de um grupo e se reúne com os seus irmãos uma vez por semana em casa ou em algum espaço público, ótimo. Mas não confunda a liberdade que você tem em Cristo com a libertinagem de querer fazer as coisas do seu jeito. O culto precisa ser Cristocêntrico, logo você precisa ter consciência de que está reunido em Cristo com os seus irmãos. Não pode haver diferença entre os cultos nos templos que são cristocêntrico para um culto fora deles que também pretendem ser.

2) SUBSTITUIR “CULTO” POR “REUNIÕES”: Essa foi uma grande dificuldade que o nosso grupo encontrou no início. Não conseguíamos dizer às pessoas que nossa reuniões eram cultos. Talvez pela ideia que temos de que culto é em um templo com o pastor falando com um microfone e uma banda fazendo o louvor. Mas isso é mais danoso para nós cristãos que estamos envolvidos na comunidade do que para os de fora. Precisamos ter consciência de que estamos em culto público, então não há espaço para uma simples reunião achando que podemos ficar fazendo piadas, brincadeiras ou até sorteios no culto. Tenho certeza que após a palavra e orações haverá espaço para descontração, mas no momento da reunião, ou seja, o culto, não pode ter espaço de destaque maior do que a palavra.

3) REJEITAR TODOS OS TIPOS DE HIERARQUIA: Esse é um dos maiores perigos para quem vive em igreja fora dos templos: achar que não precisa de nenhum tipo de hierarquia e gritar para todos os lados que não existe “pastor” na Bíblia e de que não precisamos de “liderança espiritual” pois “Cristo basta”. Tenho dificuldade em abraçar essa ideia porque a Bíblia fala do ofício de bispos e presbíteros (1Tm 3) como um crente que tem a função de cuida e conduzir a igreja no ensino da palavra de Deus. É claro que não precisamos ter uma hierarquia que mande em nossas relações e que diga qual música podemos ou não ouvir, mas precisamos de pessoas que cuidem de nós e nos ensine a viver em comunidade com/para Cristo. Rejeitar qualquer tipo de hierarquia é não estar disposto a obedecer e isso é um grande sinal de que você precisa rever a saúde de sua vida cristã.

4) IGNORAR AS ORDENANÇAS BÍBLICAS: Batismo e ceia são ignorados por alguns grupos não-denominacionais. Isso é um perigo alarmante, pois essas coisas são ordenanças bíblicas necessárias para nossa vida cristã. No grupo que faço parte, ceiamos uma vez por ano e até agora não tivemos nenhum batismo, mas estamos cientes que assim que alguém quiser e estiver pronto para se batizar, iremos dá um jeito.

O ponto é: o evangelho não pode ser reduzido a meros achismos e percepções. Ele precisa ser lapidado a luz da Bíblia. Não existe uma única fórmula para viver bem comunidade, tanto nos templos com fora deles existem perigos significantes para nós, porém, precisamos viver em comunidade da forma mais bíblica. Volte às escrituras!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s